quinta-feira, 27 de maio de 2010

Filipa Pato Molecular 2008

Português:

O Restaurante Sessenta em Lisboa, deu-nos o prazer da descoberta deste Filipa Pato molecular.

Segundo a produtora o vinho acabou por ser um desafio à cozinha de autor molecular no sentido de fazer parte da experiência de degustação. Ouvi falar pela primeira vez em cozinha molecular no ano de 2006, num artigo da revista futurista Fast Company - Homaro Cantu's Weird Science pelo que a prova do vinho me despertou interesse, para além de que a produtora tem por hábito produzir vinhos que se distanciam um pouco do perfil existente no mercado.

O vinho é produzido através do método de crio-extração. As uvas são geladas e depois prensadas. Este vinho é feito maioritariamente à partir da casta Sercialinho.

Aparência:
Amarelo cítrico pouco definido, quase cristalino.

Aromas:
Moderado. Excelente concentração de aromas de frutos exóticos em formato de licor tendo sobressaído a lichia. É curioso que o nariz deste vinho me fez lembrar as viagens que fiz ao Japão e os cheiros que por lá senti.

Palato:
Seco na boca, de corpo leve. Resulta muito saboroso com predominância para a lichia e mistura de outros frutos exóticos. Os açucares parecem trabalhados na dose certa,  apesar de ser um vinho com doçura não é enjoativo. Tem a contrabalançar uma acidez muito viva e que casou perfeitamente com um chese cake fresco onde sobressai o sabor a leite fresco as framboesas ácidas envoltas em compota da mesma.

Final.
Curto.

Conclusão:
Uma ameaça a Vinho Madeira e Portos Tawny. Excelente para acompanahar sobremesas.


Web site do Produtor:
http://www.filipapato.net

English:

Sessenta Restaurant in Lisbon gave us the opportunity to discover this Filipa Pato molecular.

According to the producer the wine turned out to be a challenge to the molecular signature cuisine in the sense of being part of the tasting experience. I heard for the first time molecular cuisine in 2006, reading an article in futuristic Fast Company - Homar Cantu's Weird Science , thus I have high expectations on this one beyond  the producer has a habit of producing wines with a different profile from the others.

The wine is produced applying a crio-extration method. The grapes are frozen and then pressed. This wine is made mostly from the grape Sercialinho.

Appereance:
Watery crystal clear citric yellow.

Aroma:
Moderate. Excellent exotic fruits concentration lots of lychee. Curious that the aroma reminded me my trips to Japan and what I felt there.

Palate:
Dry, light body. Results very tasty with a predominance of lychee and other exotic fruits. Very balanced sugar, although it is a wine with sweetness is not cloying. A lively acidity provides balance. Paired perfectly with chese cake  where the fresh taste of milk was mixed with acid raspberries wrapped with sweet jam.

Finish:
Short.

Conclusion:
A threat to Tawny Ports and Madeira wine.

Producers Web site:
http://www.filipapato.net

2 comentários:

João de Carvalho disse...

E desde quando é que uma ameaça tem um final curto ?

Ligurio disse...

João:

Na enofilia, como na audofilia e na vida nem tudo o que está desalinhado segundo os padrões merece um olhar preconceituoso. Antes pelo contrário.

Eu ainda tenho uma garrafa por abrir, se vieres cá para o Norte e tiveres curiosidade de provar diz-me alguma coisa.