domingo, 17 de abril de 2016

One Man Band 2014

Sobre o irmão tinto, aqui já disse maravilhas, talvez um dos mais enigmáticos tintos Sul Africanos, daí que tinha curiosidade de beber uma experiência da qual resultou apenas um barril. Feito a partir de Sauvignon Blanc e Semillion.

Aromas a fruta madura, fruta cozida, parece pera.

Na boca é leve, é de uma leveza celestial. Deixa-nos levar pela corrente. Não há coisas açucaradas, é salgadito, enrolado, fino e delicado. Perfeito para comer com um peixe grelhado.

Classificação:

About the red brother, I already wrote about it, maybe one of the most enigmatic South African wines, hence I had the curiosity of experimenting this single barrel made of a blend of Sauvignon Blanc and Semillion.

Aromas of ripe fruit, stewed fruit, seems pear.

Very light, celestial light it takes and drowns you on the journey, there is no sugar it is salty, coiled, sharp and delicate. Perfect to pair with grilled fish.

Ratting:

Ivory White 2014

Voltei a Swarland, a terra dos revolucionários independentes. Este vinho biológico é composto por lotes de Chenin Blanc, Grenache Blanc, Viognier e Clairette Blanche.

Aromas a groselhas amarelas, e fruta de polpa branca, maçã e pera.

Puro luxo, resinoso, afiado no sabor como um chá japonês. No início é tropical, depois sabe a maçã e pera cozida misturado com resina e groselhas amarelas, termina a solo com pera de forma hiperbólica.

Classificação: ★★★★☆

I returned to the home of the revolutionaries, Swartland. This organic wine is made of Chenin Blanc, Grenache Blanc, Viognier and Clairette Blanche.

Aromas are composed of gooseberries and white pulp fruit, apple and pear.

This pure luxury, resin character, sharp like a Japanese tea. Starts tropical, then changes to a blend of apple, pear, resin and gooseberry, ends with a pear solo like an hyperbolic function.

Ratting: ★★★★☆

sexta-feira, 25 de março de 2016

De Trafford Merlot 2010


De Trafford é um produtor Sul Africano que se dedica a produzir vinhos biológicos.


Aromas são pretos no verso e vermelhos do anverso. Anda lá ameixa em passa e cereja em calda.

Muito picante na boca, com estrutura próxima de um vinho do Porto. O primeiro ataque é escuro como a violeta. Fruta em passa, pimenta preta, anis e cereja madura em calda. Este vinho é doentio. Tem uma profundidade que supera muitos vinhos do Porto LBV.


Classificação: ★★★★☆


De Trafford is a South African producer with a focus on organic wines.


Aroma is black in the front and on the observe is red. Some dried plum, and cherry jam.


Spicy in the mouth, with structure close to a Port Wine. the first attack is dark like violet. Lots of raisin, black pepper, anise and ripe cherry. This wine is an addiction. It is so deep that it is on top of many LBV Port Wines.


Ratting: ★★★★☆

Pintas Character 2013


Bebido outrora com grande entusiasmo, eis-que chegou a hora de revisitar a entrada nos preços pornográficos do irmão mais velho.


Nos aromas há fumo do pipo, madeira torrada e frutos vermelhos.

Na boca tem compota de frutos vermelhos com amora e cereja, pronta para barrar no pão. Liberta vapores interiores que tornam fácil de o apreciar. Contudo, falta-lhe a alma de tão simples que se torna.


Classificação: ★★★☆☆


I tasted this wine many years ago. I was very impressed by the experience in a way I told to myself, this experience should be again revisited.


Aromas are a mix of smoke from the barrel, toasted oak and red fruits.


The wine have red fruit jam ready to spread across the bread. It have inner vapor that make it easy to enjoy. However, does not have a soul in a way how simple it turns out to be.


Ratting: ★★★☆☆

sábado, 5 de março de 2016

David Aristagos 2014

A descoberta em torno do que se produz em Swartland, continua. Desta vez tropecei num branco realizado por David e Nadia Sadie. Feito a partir de partir de vinhas de velhas com Sémillon e Chenin Blanc. Também leva Roussanne, Clairette blanche e Viognier.

Que foco no aroma. Tem Banana! Juro. E bolo caseiro. E também tutti-fruity verdadeiro, não daquele que cheira a pastilha elástica.

O vinho é exponencial. Faz-me lembrar o Paço dos Cunhas de Santar. O bolo anda por lá, depois há bagas amarelas, sal e transforma-se em  pêssego-obsessivo.

Classificação:

The quest around Swartland continues. This time I stumbled in a white made by David and Nadia Sadie. made from old bushes with Sémillon e Chenin Blanc. In the blend it is also present Roussanne, Clairette blanche and Viognier.

What aroma. It haves banana! I swear. And crafted cake and real tutti-fruity, not that one like chewing gum.

This wine grows like an exponential function. It resembles the magic Portuguese Paço dos Cunhas de Santar. The cake is there, some gooseberries as well, salt and in the end transforms into peach obsessive.

Ratting: 

Quarry 2013

Feito de Merlot.

Aromas a cereja, tabaco, madeira tostatinha e ameixa preta seca.

Picante, fumado, intenso, hidratante nas guelras apesar se ser o Melrozinho do costume. Cerejas, madeirinha gostosa como o chocolate, anda também para misturado folhas de chá verde que ganham uma expressão intensa no final.

Classificação:

Made from Merlot.

Blended aroma of cherries, tobacco, toasted barrel and dark dried plum.

Spicy, smoky, intense, it moisturizes your body, despite the fact it is the typical Merlot. Cherries and toasted oak some green tea leaves that leave a strong impression in the finale.

Rating:

Quinta das Bageiras Garrafeira 2010

A consistência, é algo que se faz passo a passo. Quando à consistência se junta a paixão e arte, é impossível resistir aos vinhos da marca Bageiras.

Feito a partir de Baga.

O aroma é profundo e preenchido por coisas pretas.

Masculino, rijo e musculado. Tem cola Araldite de tão intenso se cola. Adoro vinhos negros. Tem algum anis misturado, algum café virgem, e muita amora, kilos e kilos. É magico, é orgânico. É fatal.

Classificação:

Consistency is something achieved step by step. When you join passion and art it is impossible to resist Bageiras brand.

Made from Baga.

The aroma is deep and full of dark things.

Masculine, stiff and full of muscle. Taste is so strong that glues to your inner cavities like Araldite glue. I love dark wines. It have some blended anise, some virgin coffee kilos of plum. It is magic. It is organic. It is fatal.

Rating:

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

AA Badenhorst 2013


E de novo encontro Verdelho na África do Sul, desta vez em blend com algumas castas provenientes de vinhas velhas. Temos então no espectro: Chenin blanc, Grenache blanc, Roussanne, Viognier, Verdelho, Marsannne, White Grenache, Clairette Blanche, Palomino e Chardonnay.

Aroma profundo. Exala melão, ameixa branca, limão e muitas outras coisas especiais que não consegui descobrir.

Na boca parece uma sardinha vinha. Acidez crocante, tropical na alma, sabe muito a ameixa branca, ananás, groselhas amarelas que escondem-se e depois deixam sobressair a meloa. E sabe a muitas outras coisas ainda mais infinitas que nunca mais acabam.

Classificação:


Again I stumble in the Portuguese variety, Verdelho. This time, blended with some other varieties coming from old vines. the spectrum is composed of: Chenin blanc, Grenache blanc, Roussanne, Viognier, Verdelho, Marsannne, White Grenache, Clairette Blanche, Palomino and Chardonnay.


Deep aromas of melon, white plum, lemon and many other special things.


In the mouth is like a living fish out of the water. Crisp acidity, tropical soul, full of white plum, pineapple, gooseberries that hides and reveals cantaloupe. It also tastes to many other amazing and infinite things that never ends.


Ratting:

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Dona Berta 2012

Há dois anos atrás deixei enfeitçar-me pela colheita de 2010. como o dia era de festa não exitei em comprar novamente a colheita de 2012 que aqui vos apresento.

Feito a partir de Touriga Nacional, Tinta Barroca, Tinto Cão e Touriga Franca.

Aroma químico, preto e fumado.

Muito fino e perfumado, tem uma presença leve mas um persistente floral. Preto e torrado, autentica compota para barrar. Entranha-se e tem um equilíbrio brilhante.

Classificação:

Two years ago the 2010 vintage put a spell on me. On the day I bought this bottle it was new years eve, I did not though twice on bring it with me.

Made from a blend of Touriga Nacional, Tinta Barroca, Tinto Cão and Touriga Franca.

The aroma is chemical, dark, smoked and long.

What a finesse! Smoky, with a light floral persistence, dark with heavy and dense fruit jam that you could spread on the bread. It hydrates your soul with a brilliant balance.

Ratting:

Newton Johnson Albariño 2015

No dia em que tropecei nos vinhos de Anselmo Mendes, aqui na cidade do cabo e educava a lojista sobre o portfolio que estava na prateleira, eis que a senhora confessou que tinha um Alvarinho Sul-Africano da Newton Johnson, feito de … Albariño. Tendo estado outrora nas terras do produtor e ficado com a impressão que tudo andava próximo de um estilo cru, ao qual acresce o facto da casta dar-se mal fora do seu habitat natural, meti o vinho no saco para ver ao que vinha.

Tem um odor um pouco baço e simples. Só tem limão.

Para quem conhece a casta, sabe mantém as suas caracteristiscas básicas. Seco, arrepia e cola-se à carne. Tem limão, lima e tangerina. Que trio. Fresco, focado, afiado, só lhe falta a acidez cristalina. Termina limpo.

Classificação:


In the day I stumbled in Alselmo Mendes wines, here in Cape Town and I was lecturing the store manager about the wine portfolio, I was informed it just arrived a South African Alvarinho made from ... Albariño. I had been before on Newton Johnson and I found the wines character a little bit raw. On top of it, the grape does not goes well outside of its natural habitat, hence, I put the bottle in the bag in order to experience it.

It has a simple ans opaque aroma filled with lemon.

For those that are aware of the grape character, identifies that keeps the utterly characteristics. Dry, glues to the flesh. it have lemon, lime and mandarin. What a trio. Sharp and focused the only missing part is the fine and crisp acidity. Ends clean.

Ratting: